O medo move o caminhante

O medo move o caminhante

O medo move o caminhante, que solitário em sua jornada, olha as estrelas e pergunta se há alguém lá em cima e, se sim, como contatá-lo? Procura nas estrelas o que nunca perdeu. Despreza o que já tem, que sem esforço veio a ser seu. Mas, quem se importa, pois é assim que cada geração passa e outra vem com cobiça ainda maior.

Como bem diz o livro de Provérbios: “A sanguessuga tem duas filhas: Dá e Dá” (Provérbios 30.15a). Semelhantemente é a concupiscência do homem sem Deus que, como o mercador ganancioso, é instigado a buscar outros entes, uma caminhada incansável com medo de perder potenciais lucros e clientes.

O medo move o caminhante, que insatisfeito com o que tem, contra o outro, marcha imponente a fim de abatê-lo e possuí seus pertences. Como lembra o salmista: “DISSE o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem (Salmos 14.1).

Como poderia ser diferente? Pois, toda a natureza geme debaixo do pecado.  Quando o homem se desconecta do Seu Criador, logo quer também apagá-Lo de sua memória. Não tendo, pois, lembrança da Deidade, também não a reconhece em seu semelhante, sentindo-se livre para destruí-lo, sem medo de represália.

O medo move o caminhante, que despoja o mais fraco, como um fogo insolente consome, ameaçando os indefesos. O medo move o caminhante, que em sua insegurança, faz planos e manipula artefatos para autodefesa em um possível ataque. Mas, como pode estar seguro se a ameaça se concretizar?

No entanto, tudo isso é temporal. “Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos” (Salmos 1.5). É por isso, que teme o caminhante. Pois, sabe que não durará para sempre. E tudo que fez e conquistou, quem herdará? O medo move o caminhante em busca de respostas, de verdades, de um refúgio…

O medo move o caminhante e só há um Caminho verdadeiro que vence o medo – Jesus, o Filho de Deus. João 14.6 – Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Os demais são perdição para o caminhante que os trilhar.

Artigo por Pr. Josué Lima
Pr. Josué é pastor na Igreja Cristã Pentecostal em Itaquera-SP

Deixe um comentário