Igreja Cristã Pentecostal

Tag: missionários

Missionários evangelizam tribo de canibais conhecida como “caçadores de cabeça”.

A tribo dos Sawis, da ilha de Papua-Nova Guiné e Indonésia, era até 50 anos atrás conhecida como violentos e canibais, hostis a tribos vizinhas e isolado do mundo exterior. Anteriormente conhecidos também como headhunters (caçadores de cabeça), essa etnia teve sua realidade transformada, e tem hoje 85% de seu povo identificado como cristão

O povo de Papua não teve nenhum contato histórico com evangelistas muçulmanos, como aconteceu o resto da Indonésia. Porém, evangelistas cristãos se estabeleceram fortemente entre eles, levando a eles a mensagem do Evangelho.

O trabalho missionário na região começou em 1962, com os missionários Don e Carol Richardson, viajaram para a ilha de Nova Guiné, com seu filho Steve (agora presidente dos Pioneiros-EUA), na esperança de compartilhar o evangelho com o povo Sawi.

Nos 13 anos que viveram entre os Sawi, Don e Carol (que faleceu em 2004), aprenderam a língua Sawi e traduziram para eles o Novo Testamento. Eles plantaram ainda uma igreja e discipularam os líderes Sawi para cuidar do rebanho cada vez maior de crentes.

Em 2012, 50 anos depois da chegada dos Richardsons entre os Sawi, Don e seus três filhos, Steve, Shannon e Paul, voltaram para a Indonésia para uma festa de aniversário organizada pela igreja Sawi e outras quatro tribos vizinhas, que foram evangelizados depois dos povos Sawi.

Don conta que quando chegou pela primeira vez em meio à tribo encontrou um grupo de 200 canibais armados com lanças e adornados com pinturas de guerra, mas que dessa vez foram recebido com alegria pelos, agora, cristãos.

– Três gerações depois, os mesmos que nos receberam em 1962, recebeu-nos de novo, cantando músicas alegres, desta vez na língua nacional e na sua própria língua tribal – afirma o missionário, que afirma que essa foi a experiência mais maravilhosa de sua vida até agora.

– Fiquei impressionado e encorajado pela profundidade gratidão dos povos Sawi. 50 anos depois, pela vinda do evangelho e seu impacto sobre suas vidas – observou Steve, segundo o Charisma News.

Os relatos dos missionários com a tribo de canibais foram contados no livro best-seller, Criança da Paz, de Don Richardson.

Assista um vídeo/relato dos missionários, baseado no livro (em espanhol):

httpv://www.youtube.com/watch?v=Fs5Kdt4r7HE

Fonte: Gospel Mais

Jovens compromissados com a Palavra de Deus.

“Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” (Tg 1:22)

Jovens em Ação é um grupo de jovens compromissados com a Palavra de Deus e voltados para a expansão do evangelho de Cristo através de temas, artigos, discussões, vigílias e mensagens bíblicas.

Formamos uma juventude apaixonada por Cristo, que querem fazer a diferença nesta nação, não se moldando com os padrões da sociedade, buscando constantemente o caráter de Jesus.
Ouça a voz de Deus que te escolheu e te chama para ser parte deste equipe de vencedores.

Objetivos:

1. Equipar jovens para o exercício do ministério da juventude na igreja local.
2. Desenvolver atividades criativas utilizando estratégias contemporâneas que leve a juventude à reflexão e aprendizado nas diversas necessidades.
3. Desafiar a Juventude e os adolescentes para uma vida de santificação, discipulado e o envolvimento com atividades missionárias.
4. Criar ações que mobilizem jovens e adolescentes para juntos contribuírem para a transformação da sociedade.

Venha fazer parte desta geração que canta, dança e que celebra a glória de Deus!

Fique por dentro de todos os trabalhos dos Jovens em Ação, participando de nosso grupo no Facebook: www.facebook.com/groups/acaojovem

Missionários cristãos investem na evangelização de índios brasileiros.

Em 1991 a FUNAI expulsou os missionários cristão das aldeias indígenas. O principal motivo para a expulsão foi que os religiosos estariam contaminando os índios com doenças. A estimativa é que isso tenha sido a causa da morte de 30% dos índios evangelizados.

Mas desde o 4º Congresso Brasileiro de Missões, que ocorreu no final de 2011, lideranças cristãs vem trabalhando para contornar o problema. Como as missões não podem mais se instalar de maneira permanente nas aldeias, os religiosos estão transformando os índios já evangelizados em missionários.

No congresso o presbiteriano Ronaldo Lidório, 45, dirigindo-se aos índios ali presentes, conclamou no microfone: “Precisamos de mais 500 novos missionários para pregar o Evangelho a todos os povos indígenas”.

O presidente da Novas Tribos do Brasil, Edward Luz, disse em entrevista ao jornalista Felipe Milanez da revista Rolling Stone Brasil: “O Estado não pode impedir que um índio se encontre com outro índio”.

O principal foco da associação presidida por Luz é preparar para o campo missionário os índios não aldeados que cursam faculdade. “A maioria desses índios voltará ao seu povo para pregar o evangelho”, afirmou. “Contra essa força não haverá resistência [da FUNAI]”.

Os líderes missionários consideram os índios pastores como a “terceira onda evangelizadora”. Segundo eles na primeira, os missionários eram estrangeiros e, na segunda, brasileiros não indígenas e agora a terceira é formada pelos próprios índios.

O principal foco dessa terceira onda evangelizadora são as cerca de 150 etnias que nunca foram tocadas pelos ensinamentos da Bíblia. Entre elas, estão as “etnias remotas”, que não tiveram nenhum ou pouco contato externo.

O presidente da Conplei (Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas), Henrique Terena, é um exemplo da força da referida “terceira onda”. O conselho representa tribos da América Sul, mas sobretudo as do Brasil e não deixa dúvida sobre o seu propósito, que é, segundo o seu site, “penetrar as trevas de lugares onde não há o conhecimento de Cristo”.

Fonte: Gospel+